Televes Televes
Televes
Language: en | fr | de | it | pl | pt | ru | es | en-us
Televes
Televes
Televes
Televes

Informa 33 (Agosto 2009)

AttachmentSize
it_33.pdf1.05 MB
Fecha: 
08/2009

  Sumário:

  • Divulgação: H45 protocolo MeoSat +
  • Perguntas Frequentes: A emissão da RTPN e RTP Memória vai surgir na TDT em canal aberto? + 
  • Novidades de Produto: LNB – Nova Gama. MPEG-4, no H45 +
  • Fotos curiosas: Sensor de Clima e de Crescimento +
  • Dica: Processadores HD +
  • Instalaciones reales: Centro Social C.M.P. de Gavião +
  • Formação: Decreto-lei 123/ de 21 de Maio 09. Porta aberta para quem? +

 

H45 protocolo MeoSat

A evolução constante dos novos tipos de sinais, modulações ou compressões disponíveis em sinais terrestres, de satélite e principalmente dos operadores de CATV ou DTH vêm obrigar a uma constante adaptação dos equipamentos de medida.
Como exemplo os sinais de satélite são cada vez mais transmitidos em DVB S2, ou seja 8PSK em detrimento da modulação DVB S em QPSK. A compressão em MPEG2 está a ser substituída pela compressão MPEG4.
A garantia de um bom serviço ou simplesmente para satisfazer as exigências do operador, o instalador tem de estar capacitado de equipamento que

 

efectue novos tipos de medida.
Medidas como a C/N, Potência ou mesmo a BER pode já não ser  suficiente para garantir uma qualidade de som e imagem ao nível dos sinais em alta definição conhecidos.
Para uma garantia total do sinal existem hoje em dia medidas importantes a fazer como o MER, Cber, Lber (BCHB) e sobretudo, o mais importante em sinais DVBS2, o LKM (Link Margin) .
Os equipamentos capazes de medir todos estes parâmetros só estão ao alcance de quem está constantemente na vanguarda do desenvolvimento de tecnologia conseguindo assim apresentar equipamentos de medida como o H45 sendo o medidor mais capaz

 

na leitura destas medidas apresentando-as simultaneamente num único ecrã.
Como salvaguarda da actuação do técnico, os níveis de qualidade   medidos e registados no H45 podem ser copiados para PC e posteriormente para Excel através de um mero cartão SD como se de uma máquina de fotos se tratasse.

Indice

LNB – Nova Gama


A nova gama conversores de baixo ruído vulgarmente conhecidos como LNB (Low-Noise Block) traz aos instaladores novas melhorias relativamente à geração anterior.
A gama é constituída pelo LNB Single (Ref.7475), Twin (Ref.747802) e Quad (Ref.761001) com 1, 2 e 4 saídas individuais respectivamente e um LNB Quattro (Ref.747701) com as polaridades HH, HL, VH e VL. Estas encontram-se devidamente identificadas no chassis como na geração anterior, passando agora
   
a identificação a ser feita também por cores distintas para polaridades distintas. Após o aperto dos conectores faz-se baixar a protecção dos conectores.
A baixa figura de ruído garante a recepção de sinais de satélite mais débeis, principalmente quando utilizadas
 

antenas de menor dimensão ao recomendado.
Um menor consumo de corrente eléctrica veio baixar a temperatura de funcionamento e simultaneamente aumentar o tempo de vida útil dos equipamentos eléctricos que os alimentam.
O LNB possui ainda uma escala relativa à inclinação do LNB para um melhor e mais rápido ajuste e os materiais utilizados são de elevada resistência à penetração de humidade e protecção da radiação solar

 

Indice

MPEG-4, no H45


A gama de Medidores de Campo H45 disponibiliza, a partir de agora, a opção MPEG4 que permite a desmodulação dos canais comprimidos neste padrão como exemplo dos da TDT no nosso país. Os equipamentos de medida que permitiam desmodulação de canais digitais faziam-no só no padrão de compressão em MPEG2. Esta nova opção Ref.5997 disponível para qualquer medidor H45 Advance permite agora para além da visualização dos canais 

 

 
no padrão MPEG2, possível em qualquer H45, também os de padrão MPEG4.
Esta opção é válida para qualquer tipo de modulação digital terrestre

 

 (COFDM e QAM) e digital satélite (QPSK e 8PSK).
Para os utilizadores do Medidor H45 Compact poderão a qualquer instante converter a sua máquina num H45 Advance através da opção, Ref. 5994. Só desta forma terão a oportunidade de adicionar a opção MPEG4 através da Ref.5997. Uma das vantagens de ter adquirido um Medidor de Campo Televés é a de poder possuir um equipamento de medida evolutivo que será sempre um topo de gama

Indice

 

A emissão da RTPN e RTP Memória vai surgir na TDT em canal aberto?

O ditado popular diz “Onde há fumo, há fogo!”. Informação concreta de entidades oficiais ainda não existe. Que se trata de uma notícia que

 

agrada a generalidade dos portugueses, e, que faz mais do que sentido. O acesso a mais conteúdos livres na TDT, à semelhança do resto 

 

da Europa, alguns países com mais de 20 canais livres, é um direito do Cidadão Europeu.

Indice

Sensor de Clima e de Crescimento 
Antes um Pinus Pinaster que um Eucalyptus, é o nosso conselho, quando não temos disponível uma torre ou um mastro para fixar um sistema de recepção satélite.
O Pinus é um ser vivo calmo e estático que garante seguramente durante uma Estação a estabilidade da recepção ao sistema DTH. Pode ocorrer pontualmente que uma Nortadasita ( vento de norte ) o tente agitar, ou que a Duna que o suporta também altere a sua configuração, no entanto estes factores pontuais servem de formação aos humanos que nesse instante vêem a televisão, e ela falha! Apercebem-se assim, nesse momento, que não são os únicos seres vivos do planeta! Humanos, não se esqueçam que os Pinus crescem e alargam dia-a-dia calmamente e neste caso o elo mais fraco é o Cabo Coaxial que não aguentará o gradual e progressivo teste de elasticidade.
Nota : Não se metam com o Eucalyptus, este não é tão pacato quanto o Pinus! 

 

Indice

 

Processadores HD

A evolução constante da tecnologia traz-nos cada vez mais conteúdos em HD, ou seja, a Alta Definição.
Estes conteúdos quando difundidos pelo operador de DTH nem sempre se conseguiam disponibilizar na sua totalidade em edifícios colectivos.

 

Neste momento já pode colocar num único cabo coaxial e na mesma coluna montante de SMATV todos esses canais através do processador triplo Ref.5864HD. Assim todos os canais do operador em SD (Standar d Definition) ou em HD (High Definition) já são possíveis de sintonização nas STB’s dos clientes do operador de DTH
 

 


Indice

Centro Social C.M.P. de Gavião

IO novo Centro Social da Cooperativa Mais Plural em Gavião, Vila Nova de Famalicão composto por creche, jardim-de-infância, lar de idosos e um serviço de apoio domiciliário, está servido com equipamento de recepção, amplificação e distribuição de sinais de televisão e rádio Televés. Esta instalação disponibiliza através dos módulos T03 os sinais analógicos dos 4 Canais Nacionais e FM, e, já contempla a Televisão Digital Terrestre TDT através do módulo Ref.5086.
Nas 48 tomadas TV deste Centro também é possível aceder aos 10 canais Digitais de Satélite através dos Transmoduladores QPSKPAL, Ref.507905.

A Rede de Terras não foi gorada sendo instalada com profissionalismo e também graças à facilidade de ligação dos dispositivos Easy-F presentes na rede de distribuição, e, nas antenas através do descarregador atmosférico Ref.
4947.
O distribuidor Televés foi a empresa A. P. Freitas, Lda. em Guimarães e a instalação ficou a cargo da empresa Electromendanha - Instalações Eléctricas e Reparações, Lda. de Vilarinho das Cambas em Braga

Indice

 

Decreto-lei 123/ de 21 de Maio 09. Porta aberta para quem?
O impulso governamental no sentido da rápida implantação de Redes de Nova Geração em todo o país e disponíveis a todos os consumidores, está a ser aproveitado pelos Operadores, uns mais beneficiados que outros, para moverem uma agressiva campanha de marketing junto da população. A população, por falta de conhecimento anda confusa e alguns estão crentes que vão ter Fibra em casa já ao virar da semana.

Os beneficiados, como sempre em tudo o que diz respeito à tecnologia, são os habitantes dos grandes núcleos urbanos, pois é aí que recaem as apostas comerciais dos operadores.
Os da província, esses continuarão a ser colocados em prioridade baixa e tardarão em ser servidos pela dita tecnologia. Esta é a realidade que alguns conhecem. No entanto a grande maioria da população iludida pela publicidade agressiva e persistente, continua à espera.
Muitos, infelizmente, assumiram que só os operadores são capazes de entregar em sua casa televisão com qualidade e sobretudo com qualidade Digital. Pura mentira, reveladora de desconhecimento.
Muitos pagam uma mensalidade para ver os 4 canais de sempre Canal1, TV2, SIC e TVI. O desconhecimento leva o português a pagar para ver 4 canais de que pode usufruir gratuitamente e já com qualidade Digital.
Instalador, sim Instalador, você já se deu conta que tem a faca e o queijo na mão para lutar contra este estado de coisas e sobretudo contra este desconhecimento global que grassa no consumidor doméstico? Porque:
O Instalador sabe que já arrancou a Televisão Digital Terrestre Gratuita!
O Instalador sabe executar convenientemente uma instalação ITED (1)!
O Instalador é por decreto, actualmente, em conjunto com o projectista, a entidade com mais responsabilidade e poder decisório técnico numa instalação ITED!
O Instalador tem total autonomia e poder de decisão sobre a execução de uma ITED (Fibra, Coaxial, e Parde- Cobre) desde do ATE até ao ATI!

 

O Instalador é a entidade que determina oficialmente se uma ITED está em conformidade ou não com as prescrições do Manual!
Instalador, não se iluda com todo este poder!
Sabe o que pode acontecer se
Você não cumprir com os seus deveres?
Você não evoluir tecnicamente?
Você não souber instalar e conectorizar Fibra?
O operador, será chamado a fazer as ITED em alternativa a si, Instalador!
Saindo o Instalador da ITED, não existindo o acto da Certificação, o Operador terá caminho aberto para instalar e contratar com o empreendedor (construtor) produtos e serviços que servirão os futur os moradores dos edifícios. Quando o consumidor final adquirir a fracção dá-se conta que não possuí TV de difusão Digital livre instalada nas suas tomadas, ao contrário de outros países como França, Espanha, Itália, Reino Unido onde o número de canais eleva-se a mais de 25 livres. Este facto vai contra as regras de livre acesso a bens e serviços por parte do consumidor.
Ao determinar o fim do acto da Certificação, o decreto-lei 123, não está a tornar a vida fácil ao Instalador, ao contrário do que muitos, ignorantemente, possam pensar. O Instalador vê as suas responsabilidades e obrigações redobradas. O instalador não pode cair na atitude fácil de pensar que a sua instalação não irá ser inspeccionada por ninguém e nesse caso não há necessidade de cumprir com nada do estabelecido nos Manuais ITED e ITUR. Puro engano! Este tipo de atitude é um atestado de morte ao Instalador, a curto prazo.
Obra mal executada, mesmo

 

que o produto cumpra todos os requisitos e exigências do Manual ITED, (fig 1) significa consumidor mal servido .

Por este caminho o Instalador perde clientes, credibilidade e autonomia, e para sobreviver passará a subempreiteiro de algum Operador. Não é certamente este o futuro que o instalador deseja.
Caro Instalador, o decreto-lei 123 dá-lhe a possibilidade de gestionar e executar com método e rigor as ITED (fig 2) .

E se assim actuar a sua função como Instalador terá futur o assegurado e cumprindo o Operador a dele: Venda de Serviços e Funcionalidades através do suporte executado pelo Instalador.
(1) Instalações de Telecomunicações em Edifícios, que entre outras obrigam à instalação de Sistemas de Antenas Colectivas em Edifícios com 2 ou mais fogos ( Decreto Lei 123/Maio 2009).

Indice

 

Televes
Televes Televes