Televes Televes
Televes
Language: en | fr | de | it | pl | pt | ru | es | en-us
Televes
Televes
Televes
Televes

Informa 34 (Outubro 2009)

AttachmentSize
it_34.pdf2.28 MB
Fecha: 
10/2009

  Sumário:

  • Divulgação: Nova braçadeira nas tomadas Televés +
  • Perguntas Frequentes: Que prescrições técnicas ITED estão actualmente em vigor? + 
  • Novidades de Produto: Antena Dat HD. Cabos Coaxiais +
  • Fotos curiosas +
  • Dica: Analógicos + Digitais de Portugal e Espanha em V.R.S. António +
  • Instalaciones reales: Edifício da comissão Europeia Largo Jean Monnet (Lisboa) +
  • Formação: O que mudará com o novo ITEDRNG? +

 

Nova braçadeira nas tomadas Televés

As novas tomadas Televes incorporam um novo modelo de aperto do cabo coaxial em que a principal vantagem consiste em facilitar a visualização da respectiva ligação principalmente em instalações onde a tomada esteja muito próxima do solo. O desenho do aperto do condutor central também foi melhorado para o cumprimento de especificações dos operadores de cabo mais exigentes.

 

 
Com esta melhoria, o sistema de pressão cumpre as seguintes especificações: Para um microcabo de 4,4 mm de diâmetro total, o peso suportado será

 

superior a 4Kg com tensão do condutor central e malha. Superior a 2Kg com tensão só do condutor central. Para um cabo tipo T100, o peso suportado será superior a 12Kg com tensão do vivo e malha.
Superior a 5Kg com tensão apenas do condutor central.
No chassis introduziu-se a indicação da classe de blindagem que a tomada cumpre: Class A

Indice

Cabos Coaxiais


 4 Novas referências de Cabo Coaxial, uma outra modificada e respectivas variantes são a contribuição da Televes para que as redes de SMATV e CATV se elaborem e instalem com qualidade.
O cabo coaxial é dos elementos mais importante de uma rede e nesse caso deverá o Instalador saber perfeitamente se o que está a adquirir corresponde exactamente ás especificidades da sua instalação.
Razão pela qual a Televés nestas
  novas referências e gradualmente nas restantes já existentes apresenta as bobinas com nova imagem. Tratam-se de bobines em Cartão Prensado e portanto 100% recicláveis com a particularidade de se apresentarem as principais características do cabo coaxial impressas no mesmo.
Referência modificada
O cabo 2106, familiarmente conhecido por micro cabo, pelo facto de possuir um diâmetro externo de 5mm foi
 

homologado junto do operador italiano de satélite SKYItália e nesse sentido sofreu alterações construtivas das quais se destacam:
Lâmina em alumínio ( Al )
Malha em cobr e estanhado ( CuSn ) – Com esta liga conseguese a baixa resistência óhmica da malha e ao mesmo tempo evita-se a oxidação do cobre.
As características eléctricas relativas à atenuação mantêm-se

   

Indice

Antena Dat HD


A primeira antena inteligente para TDT e HDTV acaba de ser lançada no mercado pela Televés, a DAT HD Ref.1495 A exclusiva funcionalidade do sistema Boss-tech® da antena DA T HD ajusta automaticamente o sinal de saída à sua margem correcta para que tenha de orientar apenas a antena. O ajuste já não fica mais a cargo do instalador, é automático… Não importa a fragilidade do sinal original recebido, pois poderá estar numa zona de fraca recepção, ou pelo contrário está perto de um transmissor que o sinal é muito forte, mas o sinal de saída está sempr e devidamente nivelado.

 


Não se trata só de uma antena inteligente. É mecanicamente concebida para que o seu desempenho seja muito melhor do que qualquer outra em condições extremas de recepção.
Três patentes atestam e protegem o seu desenvolvimento tecnológico.
Funcionalidades concedidas para uma melhor estabilidade do sinal

 

terrestre distribuídos a partir da antena.
Os elementos directores são assimétricos e concedem assim um diagrama de radiações imbatível contra os ecos (reflexões).
A vanguarda nos processos de fabrico fez corresponder um design exclusivo e funcionalidades próprias à DAT HD. A placa de circuito impresso de 4 camadas dá a melhor garantia para uma qualidade total.
Para saber mais informações sobre a DAT HD convidamo-lo a visitar www.dathd.com

 

Indice

 

Que prescrições técnicas ITED estão actualmente em vigor?

Apesar dos processos relativos à emissão dos relatórios de funcionalidade e responsabilidade se regerem pelo texto do Decreto-Lei nº258/2009

 

 com base no anterior Decreto-Lei nº123/2009, as Prescrições e Especificações Técnicas a considerar deverão 

 

ser as do Manual ITED de Julho de 2004 enquanto o novo Manual ITED de 2009 não for disponibilizado

Indice

Só um grande entusiasta por televisão para dedicar toda a sua varanda à recepção de sinais de televisão.
Porém as vistas desta varanda podem não ser comparáveis à quantidade de imagens que se podem captar no ecrã com esta impressionante colecção de antenas. É uma consequência da rápida invasão tecnológica que muita das vezes não é acompanhada pelas infra-estruturas que temos
 

 

Indice

 

Analógicos + Digitais de Portugal e Espanha em V.R.S. António

A vantagem inequívoca de habitar numa zona de fronteira é a possibilidade da recepção dos canais de televisão de ambos os lados. A mistura dos mais de 10 canais traduzem-se em cerca de 30 programas de televisão analógicos e digitais Portugueses e Espanhóis. Como exemplo apresentamos 1 solução de Mastro para Vila Real de Santo António na qual o instalador poderia ter algumas dificuldades na escolha do melhor material para uma correcta filtragem, mistura e amplificação destes sinais.
Tratando-se de zonas onde o

 

espectro de UHF está bastante ocupado apresenta-se 2 soluções, sendo que, a Solução I passa por um sistema de amplificação de mastro onde a TDT portuguesa é amplificada no canal 67 através do Amplificador monocanal de mastro Ref.5353 de forma a não adicionar ruído no espectro não desejado na entrada UHF do Amplificador Ref.5359. Este último possui mais 2 entradas de UHF que quando adquirido ao canal de corte 40 permite a filtragem e amplificação dos 3 canais analógicos Portugueses em UHF1 e dos canais digitais Espanhóis em UHF2. Este amplificador possui ainda 1 entrada para a antena de FM e para o Canal 1 da RTP analógico em VHF

 


Indice

Edifício da comissão Europeia - Largo Jean Monnet (Lisboa)

Instalação renovada, dotada de mais de 30 canais TV Satélite. Alguns deles disponíveis em vários idiomas como é o caso do Euronews e EbS (Europe by Satellite), este com mais de 30 idiomas disponíveis. Tudo isto possível através do receptor colectivo, ref. 507905.
  Equipamento montado e calibrado em Bastidor, com possibilidade de controlo remoto através do módulo CDC, ref. 5052 e respectivo Modem IP, ref. 5837.
Assim as cerca de 30 tomadas coaxiais têm disponíveis um leque bastante variado de canais internacionais.
A empresa responsável pela instalação foi a Pinto & Bentes, S.a. de Mem Martins e o Distribuidor Televes a Armasul sedeada em Corroios

Indice

 

O que mudará com o novo ITEDRNG?
A defesa dos interesses dos consumidores de comunicações electrónicas passa por infraestruturas de telecomunicações modernas, fiáveis e adaptadas aos serviços dos operadores públicos.

É com este parágrafo que se iniciam as prescrições técnicas do novo Manual ITED alterado e renovado de acordo com as Novas Normas Europeias e sobretudo com a necessidade de se adaptarem os edifícios às Redes de Nova Geração.
O novo manual não sendo um manual de ruptura relativamente ao 1º é mesmo assim bastante inovador tanto em conceitos de infraestrutura como de equipamentos e respectivas especificações.
Afirmar que o novo manual ITED se relaciona com a obrigação de instalar fibra nos edifícios trata-se de uma afirmação bastante redutora daquilo que representa na realidade o novo Manual ITED.
Para além da introdução da fibra, o novo Manual introduz melhoras nas Condutas nos Equipamentos, respectivas aplicações e métodos de comprovação, cujas principais diferenças para o anterior se pretendem destacar neste artigo.
Desde de logo se obriga à instalação de um sistema colectivo de Antenas (SMATV) e um outro de CATV em edifícios que possuam 2 ou mais fogos.
A rede de CATV tem que obrigatoriamente partir em estrela desde o ATE inferior enquanto que a rede de SMATV seguirá a tipologia que melhor se adeqúe ao edifício, partindo normalmente do ATE superior em cascata de derivadores.
Sendo permitida a aplicação de apenas uma Caixa de Coluna, por piso, que albergará os cabos e equipamentos referentes às três tecnologias Cabo Coaxial,

 

 

 

Fibra e  Par-de-Cobre espera-se que o instalador organize com rigor a colocação dos mesmos na caixa evitando os possíveis cruzamentos, respeitando raios de curva e identificando claramente todos os cabos.
Duas Fibras, dois Cabos coaxiais e um cabo Par-de-cobre na entrada do ATI são as cablagens mínimas obrigatórias para fracções autónomas presentes numa Instalação Colectiva.
No caso de uma Moradia na ligação entre a CEMU e o ATI torna-se apenas obrigatória a passagem de Cabo par-de-cobr e Cat6, sendo facultativa a instalação de cabo das restantes tecnologias, Fibra e Cabo Coaxial.
Por fogo habitacional, em cada divisão – Quartos, Sala e Cozinha - será obrigatória a instalação de uma Tomada Mista (TV 5…2150 MHz+RJ45 Cat 6) e ainda um Tomada RJ45.
A ZAP – Zona de Acesso Privilegiada –

 

passa a ser obrigatória de colocação em qualquer fogo sendo no mínimo constituída por:
Duas Tomadas Mistas (TV 5…2150 MHz + RJ45 Cat 6) Duas Tomadas Fibra Óptica.
Esta pequeníssima abordagem sobre o Novo Manual ITEDRNG não poderia concluir-se sem uma breve referência aos limites de qualidade dos mais influentes equipamentos que compõem uma infraestrutura ITED: A Fibra Óptica, o Cabo Coaxial e o Cabo Parde- Cobre .
A fibra óptica a instalar nas ITED será Monomodo e a conéctica a utilizar será SC/APC.
O cabo coaxial deverá cumprir especificações perfeitamente definidas até aos 3GHz e pelos limites especificados para a resistência óhmica, o condutor central terá que ser integralmente em Cobre.
A cablagem estruturada para o interior do edifício deverá garantir a Classe E de ligação em cabo de Cat6

Indice

 

Televes
Televes Televes