Televes Televes
Televes
Language: en | fr | de | it | pl | pt | ru | es | en-us
Televes
Televes
Televes
Televes

Informa 42 (Fevedeiro 2011)

AttachmentSize
it_42.pdf1.35 MB
Fecha: 
02/2011

  Sumário:

  • Divulgação: Kit TDT TO PAL +
  • Perguntas Frequentes: (FAQs): É obrigatório a instalação do secundário do RG-CC para CATV? + 
  • Novidades de Produto: PicoKom e Modulador doméstico +
  • Fotos curiosas: Meteorologia para 2012 +
  • Dica: Como contornar o problema da não passagem do cabo de terra pelo exterior do edifício? +
  • Instalaciones reales: Hotel Sintra Bliss +
  • Formação: A TDT [Sat] será sempre mais cara do que a TDT +

 

Kit TDT TO PAL

Com o fim das emissões analógicas à porta, muitas são as instalações em que a inclusão da TDT obriga à instalação de um número elevado de Receptores TDT junto dos televisores não dotados de sistema MPEG-4 H.264 ou no limite da substituição do mesmo.
Instalações como Hotéis, Lares, Grandes Empreendimentos e Edifícios Colectivos em geral poderá optar-se por ter o sinal de televisão analógica e digital em simultâneo em qualquer tomada mesmo após o apagão analógico.
 

 

Para tal a Televes concebeu o KIT TDT TO PAL que para além do sinal da TDT disponibiliza os 4 programas nacionais em sinal analógico para que os televisores com sintonia TDT e os mais antigos coabitem na mesma instalação sem necessidade de qualquer receptor TDT individual.

A desmodulação é realizada

 

através dos 4 Receptores zAs HD, ref.5124 que permitem inclusivamente a reposição no canal pré-programado em caso de falha eléctrica.
Posteriormente os canais provenientes do sinal TDT são convertidos em PAL, através dos moduladores de Banda Lateral Vestigial e apresentam um nível de saída máximo de 110 dBμV.
O KIT é fornecido já pré-montado num sistema de aplicação em parede (sistema com dobradiça) ou em bastidor

Indice


 PicoKom


A responsabilidade com o MEIO AMBIENTE e a elevada exigência no desenvolvimento e fabrico de novos produtos com os mais elevados padrões de qualidade são o sucesso para a apresentação de produtos INOVADORES, ECOLÓGICOS, e de elevada EFICIÊNCIA ENERGÉTICA.
Com base nestes pilares a Televes apresenta a família PicoKom, uma gama de produtos de BAIXO IMPACTO VISUAL, que só está ao alcance daqueles que realmente fabricam os produtos que comercializam.
A sua concepção está baseada no emprego de microcomponentes de última geração (1mmx0,5mm) que permitem a redução do tamanho dos dispositivos e assim uma significativa redução no consumo eléctrico, sendo o fabrico totalmente robotizado.
Toda a gama é fabricada com fontes de alimentação comutadas de reduzidas emissões térmicas e consequente redução no consumo

 

Numa primeira fase a família PicoKom é constituída por duas fontes de alimentação e por uma fonte activa com controlo automática de ganho (CAG).
A ref.5795, fonte de alimentação dispõe de duas saídas RF assimétricas onde se poderá ligar directamente a uma tomada e a outra saída à rede de distribuição. Pela entrada fornece 130mA a 24V para alimentação de sistemas de amplificação de mastro e antenas com o sistema inovador BOSS TECH instalado.
A Fonte de Alimentação ref.5796 com gama de funcionamento dos 5MHz aos 2500MHz detecta a existência de um receptor de satélite, garantindo a alimentação do amplificador instantaneamente disponibilizando 220mA a 12V pela entrada.
A ref.5605 é uma Fonte de Alimentação Activa com CAG (Controlo Automático de Ganho) “Plug&Play”. Não são necessários quaisquer ajustes já que o ganho

 


é auto regulável e consegue um nível à saída idóneo e assim manter os melhores parâmetros de qualidade de sinal. Para além de alimentar pela entrada com 150mA a 12V, incorpora um inovador sistema de amplificação de 20dB com CAG que garante em caso algum que o sinal entre em saturação. Para níveis de entrada elevados o CAG compensa oscilações até 20dB garantindo sempre o melhor nível de sinal à saída. Permite alimentação a prés, configurável através de interruptor traseiro.
Pelo seu reduzido tamanho, as PicoKom tornam as instalações discretas e idóneos em ATI’s ou até em caixas do tipo I se necessário

Indice

Modulador doméstico

O Novo Modulador doméstico ref. 5858 desenvolvido pela Televés vem renovar a gama e acrescentar mais-valias funcionais e de desempenho aos moduladores domésticos.
Este modulador da série crocodilo de reduzido tamanho e consumo destaca-se relativamente ao antecessor pela inclusão de um inovador display, pela facilidade de

 

 
programação e possibilidade de passagem de sinais de satélite entre a saída e a entrada coaxial.
Como características o modulador ref.5858 a presenta:
• Alteração do canal de saída intuitivo (botão subir canal/baixar canal)
• Passagem de corrente entre saída e entrada coaxial de

 

300mA com banda dos 5-2400MHz
• Gerador de sinal de teste para uma maior comodidade aquando da instalação.
• O sinal de saída do canal modulado poder-se-á combinar com os sinais RF existentes na instalação sem a necessidade de amplificação adicional, já que o nível de sinal de saída é de 90dBμV.
• Ajuste do nível de saída do canal modulado
• Ajuste do nível de Áudio.
• Incorpora fonte de alimentação comutada permitindo um consumo de energia inferior a 2,5W

Indice

 

É obrigatório a instalação do secundário do RG-CC para CATV?

O ITED refere que é constituído por uniões coaxiais do tipo F-F, mas também apresenta exemplos de possíveis RG-CC em Painel, figuras 61 e 82 do Manual ITED. As vantagens da instalação do Painel Multi-ATE ref.5757 são inúmeras destacando-se as seguintes:
Equilíbrio: Dimensionamento

 

realizado por projectista creditado (ANACOM, ANET ou OE).
Garantia de funcionamento: Instalação realizada por instalador qualificado.
Mão-de-obra: O processo de verificação dos ensaios com o primário instalado não necessita da troca constante do gerador de ruído ao cabo coaxial da fracção

 

 a medir,  diminuindo consideravelmente o tempo em mão-de-obra ultrapassando o custo dos passivos instalados.
Desta forma o bom trabalho do projectista e do instalador nunca será posto em causa

Indice

Meteorologia para 2012

Aproxima-se tempestade e a chuva cobrirá por completo o ecrã dos televisores de Portugal Continental e Regiões Autónomas até Abril de 2012.
Consulte o nível de alerta da instalação do seu cliente:
Vermelho: Instalações caducas sem garantias de bom funcionamento digital
Laranja: Antena DAT HD Boss e televisor analógico
Verde: Antena DAT HD Boss e televisor digital MPEG4 ou televisor analógico com Receptor zAsHD.
A chuva manter-se-á na ligação ao CABO, enquanto os sinais analógicos não forem substituídos por digitais.
Adira à TDT !

 

Indice

 

Como contornar o problema da não passagem do cabo de terra pelo exterior do edifício?

Todas as infra-estruturas ited II têm obrigatoriamente a necessidade da passagem do cabo de terra que liga o mastro das antenas ao ligador amovível do edifício pelo exterior do edifício.
Esta obrigatoriedade não é muita das vezes bem aceite pelo dono de obra, por questões estéticas, e principalmente quando o edifício em causa é uma moradia.
Em alternativa, a PAT pode ser

 

 instalada num outro local que não no topo do edifício. A solução passa pela instalação de um sistema de fixação composto por um pequeno Lanço de Torre (ref.3021) e respectiva Base de Chumbar (ref.3029) ou Aparafusar (ref.3038).
Uma mais-valia pela dispensa da ligação do cabo de terra pelo exterior do edifício, e, do ponto de vista arquitectónico, pela ausência de instalação das antenas no topo do edifício. Assim contribui-se para um sistema de fixação mais seguro, de fácil instalação e manutenção

 

  

Indice

Hotel Sintra Bliss

No coração da cidade que também lhe dá o nome, o Hotel Sintra Bliss está equipado com a mais recente tecnologia de distribuição de sinais de televisão. A solução permite que em qualquer televisor se sintonize um dos 22 programas em sinal digital com uma qualidade de som e imagem impar relativamente ao sinal analógico. Os programas escolhidos “à lá carte” pelo gestor hoteleiro vai de encontro das necessidades de um mercado destinado ao cliente Nacional, Espanhol e Alemão, e, que pode ser alterado a qualquer instante.

        

O sistema de recepção instalado na cobertura é composto pela Antena DAT HD Boss, ref.1495 para o TDT e Antena FM Circular, ref.1201 para os sinais de rádio. Para aceder aos canais dos satélites Hotbird 13ºE e Astra 19,2ºE está instalada uma Parábola Offset de 900mm fabricada totalmente em Alumínio com Suporte Multisatélite e 2 LNB Quattro, ref.747701.
No ATE está instalado um bastidor ref.5333 fornecido já montado pela Televés onde a mais recente família T0X se faz representar por 3 Transmoduladores DVBS2-COFDM C.I., ref.563301 que permitem a conversão de parte de u transponder de satélite em 3 Mux COFDM em qualidade (SD, HD ou 3D). Estes equipamentos T0X estão preparados para ligação de uma CAM do operador na eventualidade de se pretender aceder a conteúdos por subscrição. A amplificação é realizada por 2 módulos Monocanal T03, um para a Televisão Digital Terrestre e o outro para a amplificação dos canais disponibilizados pelos T0X.
A distribuição coaxial para os 17 quartos e restantes tomadas coaxiais é realizada em estrela pelos 2 Painéis MULTI-ATE/ATI, ref.5307 de acordo já com o novo Manual ITED. A execução da obra esteve a cargo da empresa Soares & Soares Lda de Sintra

Indice

 

A TDT [Sat] será sempre mais cara do que a TDT

1. Introdução
O estudo a seguir apresentado, em Gráfico, é uma comparação entre os custos necessários para servir uma moradia tipo até 8 tomadas com serviços TDT ou DTH, com o objectivo de se conseguirem em ambos os casos os mesmos Graus de Funcionalidade.
2.Nível dificuldade:
a. Terrestre: Recomenda-se que a orientação/instalação seja realizada por profissionais com auxilio a equipamentos de medida. Pela facilidade da obtenção do sinal, muita das vezes estes sistemas são instalados por indivíduos não qualificados, ditos curiosos ou mesmo pelos proprietários, nestes casos os sistemas podem não ficar optimizados a 100%.
b. Satélite: Orientação/instalação realizada por profissionais com auxilio a equipamentos de medida. A percentagem indivíduos não qualificados que conseguem instalar uma antena satélite, com sucesso, é residual.
3. Disponibilidade do sinal na infraestrutura existente:
a. Terrestre:
• Em 100% das instalações é possível disponibilizar o sinal TDT na totalidade das tomadas da rede, quer estas sigam a topologia estrela ou cascata.
b. Satélite:
• Impossível, um serviço 100% funcional, quando a infra-estrutura da rede individual é em cascata, o que acontece em mais de 80% das habitações anteriores ao ITED.
• Impossível, um serviço 100% funcional, quando a tubagem não permite passagem de mais do que um cabo coaxial para o interior da habitação.
• Pode implicar a substituição das tomadas TV-R, aplicadas em mais de 80% das instalações, por tomadas TV-SAT.

  • Dificuldade futura se a instalação for preparada para um nº mínimo de  saídas satélite (alteração de LNB, tomadas, …).
4. Criticidade de Custos, em DTH
a. Quando o total de tomadas da moradia for de 9 ou superior, os custos da instalação DTH sobem exponencialmente resultantes do facto de a distribuição passar a ser centralizada em sistemas de comutação – MSW – de 12, 16, ou mais saídas. Pelo contrário os valores do sistema TDT mantêm-se inalterados em Custos e Grau de Funcionalidade.
b. Nos valores em gráfico, para o DTH, não estão contabilizados os custos, mais do que prováveis, da combinação dos sinais DTH com a modulação do sinal proveniente do STB para servir as tomadas não abrangidas pelo Grau de funcionalidade.
5. Retoma do serviço em caso de intempérie:
a. Terrestre:
• É rápido o restabelecimento de um sistema de recepção onde a antena e/ou o suporte tenham sofrido danos devido à intempérie. O utilizador final é capaz de reposicionar a antena de recepção terrestre pelo conhecimento adquirido anteriormente. Podemos afir- mar que no dia seguinte ao do evento o sistema de recepção está restabelecido.
b. Satélite:
• O restabelecimento do sistema de recepção, no dia seguinte ao de um evento, não é fácil para o utilizador final. Necessitará sempre do apoio de um especialista e neste caso muito dificilmente conseguirá resolver a questão nos dias imediatamente seguintes ao acontecimento. Além desta questão haverá seguramente a necessidade de aquisição de um novo reflector parabólico o que representa um custo adicional.
 

Definições:
Grau de Funcionalidade – O grau de funcionalidade mede a disponibilidade do serviço (DTH ou TDT) em todas as tomadas da vivenda. Nota-se que enquanto o serviço TDT está sempre integralmente disponível em todas as tomadas da rede (100% de funcionalidade), no caso do DTH os 100% só se atingem, no mínimo, acima de 800,00€ de investimento.
Infra-estrutura TDT existente – Moradia já possui Recepção Terrestre, composta por antena e respectivo suporte, e rede de distribuição interna composta por cabo coaxial e pontos de recepção – tomadas – seja em cascata ou em estrela.
Mudança de antena para TDT - Investimento correspondente a um sistema de recepção terrestre com antena de gama alta, respectivo suporte e sistema de amplificação para cobrir as atenuações da rede coaxial.
Antena DTH existente (C / STB a 50€/un.) – Moradia já possui Recepção Satélite, composta por antena SAT, respectivo suporte, LNB, um ponto de ligação para o STB contemplando-se nesta curva o investimento em STB’s (cada unidade a 50€) e num LNB que permita atingir o grau de funcionalidade pretendido.
Infra-estrutura DTH não existente – (Instalação + STB a 50€/un.) – Este investimento corresponde à instalação de antena satélite, suporte, cabo coaxial, conectores e LNB com saídas adaptadas ao grau de funcionalidade pretendido. Para que o critério de grau de funcionalidade se mantenha terão que ser adquiridos STB’s (valor unitário de 50€) num total igual aos pontos de ligação onde se deseja o serviço.

Indice

 

Televes
Televes Televes