Televes Televes
Televes
Language: en | fr | de | it | pl | pt | ru | es | en-us
Televes
Televes
Televes
Televes

2010-008 pt

A escolha de um padrão tecnológico: COFDM

Descrição: 

Definir um padrão tecnológico e universal para a transmissão de sinais de televisão pode não ser uma tarefa fácil, principalmente num mercado de abrangência ampla onde estão inseridos vários agentes como os fabricantes, operadores, instaladores e principalmente os utilizadores finais. A complexidade pode tornar-se ainda maior quando o padrão pode introduzir mudanças no cenário económico. Pois estes mercados exigem uma actuação governamental com o objectivo de regulamentar e viabilizar a criação de um padrão e equilibrar conflitos de agentes envolvidos, sejam directos ou indirectos.


Não existem dúvidas que a televisão digital aniquilará por completo os sinais analógicos que prevaleceram
durante o passado século XX. A superior qualidade de vídeo e áudio, os serviços adicionais como o EPG ou a interactividade, a menor ocupação espectral e uma consequente adição de serviços contribui para que assim o seja.

O mercado europeu utiliza a modulação COFDM com codificação MPEG2 ou MPEG4, como o caso do mercado Português para a difusão hertziana da TDT que adoptou a codificação MPEG4 H.264 que num futuro próximo os televisores existentes nos milhares de lares portugueses serão capazes de sintonizar directamente através do cabo coaxial.

Oferecer diversos serviços e disponibilizar os mesmos num único padrão tecnológico sem a necessidade de qualquer equipamento adicional junto do televisor como um receptor de satélite, Set-Top-Box de operador de satélite ou terrestre, moduladores domésticos, etc… é hoje uma realidade tangível bastando para tal que a TV possua descodificador DVB-T integrado e com a norma MPEG4/H.264.

Os países Europeus com sinais de TDT disponíveis, têm no mínimo uma dezena de conteúdos e acesso a canais por subscrição. Então, a que serviços podemos aceder no nosso País?
A unificação é cada vez mais uma realidade no espaço Europeu e certamente não será Portugal a criar regimes diferenciadores no que respeita o sector das Telecomunicações, e, em particular ao standard de transmissão de Televisão e à diversificação quanto à oferta dos mesmos, sejam estes de acesso gratuito ou condicional.

Tecnicamente é hoje possível ter-se um acesso aos seguintes conteúdos:

Canais TDT livres

Os 4 serviços gratuitos disponíveis de forma gratuita, bastando a instalação da antena UHF e respectivo sistema de amplificação do sinal.
Neste Mux existe ainda disponível um canal HD que neste momento está sem qualquer emissão. Com esta emissão
HD no ar de certeza que seriam desde já muitos mais os portugueses a sintonizarem a TDT.

Canais TDT por subscrição

Sem qualquer Set-Top-Box, equipamento adicional ter-se-á mais mobilidade e caso o televisor não esteja preparado, será sempre possível escolher uma Set-Top-Box no mercado de acordo com a qualidade, funcionalidades e preço oferecido.  Este tipo de ofertas de serviços na Europa é vulgar.

Canais livres provenientes de Satélite modulados em COFDM

É possível adicionar à instalação uma oferta de serviços suplementar para além dos serviços da TDT. Com o módulo Ref.5181 é possível transmodular um qualquer transponder de satélite com serviços SD ou HD e disponibilizar os mesmos ou apenas parte na rede coaxial. Com a mesma qualidade digital é possível aceder directamente de forma livre na TV a canais que muitas das vezes estão incluídos nos bouquets dos operadores.

Este módulo DVB-S2 COFDM permite também ser utilizado para canais codificados permitindo o seu acesso apenas às TV’s com CAM instalada.

Canais por subscrição provenientes de Satélite modulados em COFDM

Da mesma forma que é possível aceder a conteúdos por subscrição directamente na TV através da aquisição da CAM, se presentes em instalações Hoteleiras, Lares ou mesmo condomínios poderá não fazer muito sentido a existência de uma CAM por televisor.
Após o estabelecimento de um acordo com o operador é possível transmodular os serviços de DVB-S ou DVBS-2 para COFDM como no caso anterior, e proceder à respectiva desencriptação do sinal. Ou seja colocar serviços pagos na rede coaxial em COFDM provenientes de uma antena de satélite. Isto é possível através da Ref.5633, Transmodulador DVBS2-COFDM C.I.

Canais Modulados em COFDM

A pretensão do dono de obra em inserir conteúdos na rede coaxial, como um canal com a imagem do videoporteiro, câmaras de CCTV ou conteúdos próprios como o exemplo de muitas estâncias hoteleiras cria novas necessidades de produtos. A pensar nestas situações a Televés desenvolveu um conjunto de equipamentos que concilia os sinais analógicos com televisores TDT MPEG2/MPEG4.

O Encoder MPEG, Ref.5541 disponibiliza 4 entradas de sinal A/V completamente independentes, permitindo diferentes graus de qualidade em função do tipo de serviço. A configuração é realizada através do teclado frontal ou remotamente através de protocolo IP. A saída deste é ligado ao Conversor ASI-COFDM, ref.5540 que gera um sinal em COFDM de acordo com os parâmetros programados no Encoder.

O ponto de viragem para o digital faz do sinal modulado em COFDM, um padrão tecnológico único utilizado na transmissão e sintonia de serviços pelo televisor, pelo menos do ponto de vista técnico…

Televes
Televes Televes