The wishlist name can't be left blank

Documentação

A documentação mais completa e actualizada dos nossos produtos e serviços disponíveis para visualização e download. Seleccione uma categoria para iniciar a pesquisa.

InfoTeleves 77 (Dezembro 2016)

Informaçao geral

Televés Escandinávia: crescimento com rumo ao norte

Com sede na cidade sueca de Trelleborg, a Televés Escandinávia é a 11ª filial internacional da Organização. A aposta permitirá impulsar a presença da marca nos mercados do norte da Europa: Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlândia, Islândia e Groenlândia. Os três estados bálticos (Estónia, Letónia e Lituánia) também estão nos objetivos.

A Televés está presente nos mercados escandinavos e nórdicos desde 1981. O bom trabalho realizado desde então permitiu alcançar um crescimento sustentado e um posicionamento notável em termos de cota de mercado. A abertura da filial neste momento significa um salto qualitativo.

A constituição da Televés Escandinávia foi realizada através da integração na Corporação de 100% da estrutura do distribuidor sueco Macab, com uma equipa de 25 colaboradores. À frente do projeto está Carlos Rodríguez Suañez, com ampla experiência na empresa e nos mercados respetivos.

O plano estratégico da filial prevê subir a cota de penetração nos mercados nórdicos e escandinavos em 50% num prazo de 5 anos

O plano estratégico da filial prevê elevar a cota de penetração nos mercados nórdicos e escandinavos até 50% num prazo de cinco anos, incrementando-se também a presença da marca nos países bálticos. Para alcançar estas metas, colocar-se-ão em marcha planos de negócio específicos para aproveitar as oportunidades oferecidas pelo Dividendo Digital e a implantação das tecnologias móveis 4G e 5G, assim como o desenvolvimento das redes de dados de alta capacidade. Outras oportunidades estarão vinculadas à implementação de redes para operadores locais, redes HFC/FTTX via LAN/XGPON e pontos de acesso com tecnologias sem fios. A aposta em projetos de digitalização da distribuição de televisão no sector Hospitalidade: hotéis, hospitais, residencial, etc. também será um grande objetivo

Televes no mundo

XX Encontro de PMEs das Telecomunicações e All Digital Smart Building

XX Encontro de PMEs das Telecomunicações
(Lisboa, Portugal 25 outubro)

  

O XX Encontro Nacional de PME’s do Setor das Telecomunicações realizado no passado dia 25 de Outubro em Lisboa, organizado pela ACIST teve uma vez mais a participação da Televés.

Um evento de grande interesse sobre a realidade da penetração e impacto das TIC e o desafio e a mudança de paradigma do negócio que constituem as novas aplicações, os dispositivos de conectividade (IOT). Foi debatido o Ponto de Situação do ITED 3.0, ITUR 2.0 e FTTH em Portugal, assim como as Implicações decorrentes do novo quadro normativo e legal da TDT onde a Televés apresentou uma solução integral GPON com serviços de IPTV e RF Overlay e aproveitou o evento para lançar oficialmente o Novo H30 Flex no mercado Português

 


 

All Digital Smart Building
(Bolonha, Itália 19-22 outubro)

 

A filial italiana da Televés teve oportunidade de apresentar o novo medidor de mão H30FFLEX, soluções para FTTH, assim como outras inovações de vanguarda no âmbito da distribuição de televisão e dados em redes ultrarrápidas

Última hora

Novo firmware da máquina de fusão de mão ref.232130

O firmware 2.77 incorpora as seguintes novidades:

  • Adaptação às condições ambientais durante a colocação em funcionamento (sem necessidade de ativar a função "calibrar-processo" em condições normais de funcionamento).
  • Novo e mais preciso indicador do estado da bateria.
  • Elevação da temperaturas do forno, originando processos mais rápidos de aplicação das mangas.
  • Adição de informação apresentada ao utilizador com a indicação "limpar V-GROOVE", para valores de afastamento entre fibras significativos.
  • Certificação que é possível realizar a fusão com a distância entre fibras existente.
  • Controlo e correção a distância entre fibras de forma constante.
  • Proteção contra sobreaquecimento dos elétrodos otimizando a sua durabilidade.
  • Validação de atenuação nas fusões até 0.10 dB.
  • Aumento do tamanho dos caracteres no menu "INFORMAÇÃO".
  • Possibilidade de descarga dos dados da fusão através de cartão SD.
  • Atualização de idiomas. Calibração direta da máquina de fusão através da colocação da fibra e fecho da tampa.
  • Otimização da duração da bateria (aumento da quantidade de fusões e aplicação de mangas termo-retráteis)
  • Realização da fusão através do fecho da tampa, sem acionamento de qualquer tecla

Fotos curiosas

Antenas DAT em BioShock Infinite

 

Bioshock Infinite é um jogo de ação criado numa cidade imaginária no início do século XX, onde aparecem anacronismos como resultado de distorções no espaço-tempo.

De acordo com a imagem, duas antenas DAT HD Boss estão nos telhados de Columbia em 1912. Para levar uma antena numa viagem no tempo, nada melhor que uma da Televés.

Novas tecnologías

O presente e o futuro da codificação de vídeo chama-se HEVC

O HEVC estimulará a alta resolução de vídeos em 4K e 8K, contribuindo para um mundo real do broadcast da UHD na TDT e no satélite

A evolução dos sistemas de compressão de vídeo desde o MPEG2 (1995) até ao H.264 (2003) tem a sua última etapa no HEVC (High Efficiency Vídeo Coding).

O HEVC é o resultado de um esforço conjunto entre o Grupo de Especialistas em Codificação de Vídeo do ITU e ISO/IEC MPEG (Moving Pictures Experts Group). O ITU é responsável pela criação e adoção de standards de telecomunicações enquanto o ISO/IEC gere os standards para as industrias eletrónicas.

O HEVC é o inevitável sucessor do H.264 na codificação de vídeo e foi concebido num contexto evolutivo na codificação de vídeo, e em particular:

  • Permitir uma redução média da taxa binária em 50% para uma qualidade de vídeo determinada comparativamente ao H.264
  •      Distribuição de vídeo de alta qualidade para as mesmas taxas binárias que o H.264
  •      Definição de uma sintaxe que simplifique a implementação, maximizando-se a interoperabilidade.

As aplicações de HEVC são evidentes, em primeiro lugar o streaming de vídeo para dispositivos móveis. É que uma redução do bit rate em quase 50% traduz-se numa poupança direta nos custos de distribuição por parte dos operadores móveis. Para uma qualidade de vídeo determinada, estes não necessitam de entregar, a quantidade de dados entregues nos dias de hoje com o H.264. Aliado às técnicas de streaming de vídeo (HLS, DASH), serão potenciadas as plataformas de distribuição de vídeo OTT que complementam a distribuição de vídeo linear. Obviamente, o hardware dos dispositivos móveis deverão ser capazes de decodificar HEVC.

Além disso, o HEVC também contribuirá para estimular a alta resolução de vídeo 4K e 8K. Tendo em conta por exemplo, que uma resolução 4K deve utilizar o quádruplo dos pixéis que uma resolução 1080p utiliza, faz com que a eficiência conseguida pelo HEVC, o broadcast para 4K via TDT ou via satélite seja uma realidade.

HEVC significa um grande passo dado na tecnologia de compressão de vídeo. Ele fornece um conjunto adicional de ferramentas e algoritmos, enquanto as capacidades de processamento em paralelo permitirem melhores eficiências de compressão. Estas eficiências permitem a criação de fluxos de vídeo de maior qualidade e com maiores revoluções, melhorando drasticamente os sistemas de codificação atuais, permitindo ao utilizador uma maior qualidade de experiência.

A codificação HEVC encontrará benefícios quando aplicada, em áreas como a implementação de um maior número de canais sobre as redes de cabo, satélite, terrestre e IPTV, reduzindo o custo da distribuição de vídeo. Isto em redes geridas com requisitos de serviço (QoS) como a internet, ou fazendo-se um melhor aproveitamento da largura de banda disponível, inclusive trazendo melhores desempenhos para a qualidade de Experiência (QoE) de serviços OTT que permitam complementar a distribuição de vídeo tradicional

Perguntas frequentes

Que vantagens traz a tecnologia TForce numa antena DAT?

A Televés dá mais um passo no desenho de antenas. Agora, com tecnologia espacial.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

A inclusão do BOSSTech nas antenas DAT, permitiu a otimização da instalação independentemente do nível de entrada de sinal. Quer para sinais débeis ou fortes, a antena entregava o melhor nível de sinal disponível.

A tecnologia TForce aumenta significativamente a gama dinâmica, isto é, a diferença entre o nível máximo e mínimo que é capaz de entregar a antena dentro de patamares de qualidade aceitáveis. Igualmente à BOSSTech continua a não ser um amplificador na caixa de ligações. A nova DAT BOSS incorpora um dispositivo que aumenta a cobertura de uma antena TDT ao amplificar sinais quase impercetíveis, mantendo-se no entanto inalterável face a sinais muito potentes.

Ver vídeo: pt.televes.com/datboss

Formação

Dicas para utilizar com o HSuite

Criação de protocolos de medida próprios com os medidores H45 e H60

Elaboração de protocolos de medida de uma instalação

Em muitos casos estes protocolos não são percetivos mas fazem bastante sentido já que facilitam a identificação de erros, incrementam um grande profissionalismo ao processo da medida e podem ser utilizados em futuras instalações de forma automática para agilização de todo o processo. Um protocolo de medida deverá ser o mais conciso possível, no entanto ter-se-á de incluir informação suficiente para que seja possível a sua utilização de forma genérica.

Diferenças em redes de satélite e redes de banda larga

Para as redes satélite o conteúdo medido terá de ser no mínimo um transponder de cada polaridade. No entanto será necessário medir também um transponder de DVB-S2 e não apenas para DVB-S já que os requisitos são muito mais exigentes. Nas redes de banda larga dever-se-á medir como requisito mínimo o primeiro e o último canal além de se medir no ponto de acesso do utilizador. É fundamental ser-se consciente de possíveis alterações na qualidade do sinal de entrada.

HSuite, o software para PC

Os protocolos de medida podem ser gerados de forma automática com o H45 ou H60 e enviados para um PC através do software HSuite disponível gratuitamente. Após download do software a partir da nossa página web e respetiva instalação no PC, os dados são transferidos para o PC da seguinte forma:

Ligação do PC ao medidor via USB, tendo-se o cuidado de ligar o medidor à rede elétrica. De imediato abrir-se-á o seguinte menu:

  1. Premir "Conectar“ para que o medidor seja reconhecido
  2. Definir o protocolo desejado (Datalog) 
  3. Descarregar o ficheiro  
  4. Definir o perfil desejado (Tomada, cabeceira, etc.)
  5. Com a tecla direita do rato definir o ou os ficheiros
  6. Exportar os ficheiros
  7. Definir o tipo de relatório Excel
  8. Aceitar

 

Exportação num formato claro

Um documento editável em Excel pode ser modificado, guardado como PDF e exportado. Para além desta informação, é possível adicionar o logotipo da empresa e outros dados como endereço, contactos telefónicos, etc. ao documento.

Com a tecla "Aceitar" confirmam-se todos os dados para guardar.

Nesse momento serão mostradas todas as medidas guardadas no protocolo respetivo.

 

Após realização destes protocolos todo o processo não levará mais que um par de minutos!

Dica

Monitorização “online” via 4G

A necessidade de utilização dos serviços de Internet em zonas específicas para servir comunicações Machine-to-Machine são cada vez mais uma realidade.

A monitorização remota obriga à disponibilidade 24H/24H de serviços de dados, e nem sempre existem redes cableadas do operador disponíveis na zona. Um bom exemplo real disso mesmo, é a monotorização dos sistemas de depósitos de água que abastecem os municípios, e que normalmente são instalados em zonas altas e distantes das zonas urbanas.

O serviço 4G é por isso uma mais-valia. No entanto a instalação do Modem no interior da instalação degrada significativamente a qualidade de cobertura do sinal.

A utilização de uma Antena 4GNOVA 4G/LTE no exterior direcionada ao Site do operador respetivo aumenta significativamente a qualidade de receção/emissão do sinal e muita das vezes é a diferença entre ter ou não serviço disponível.

Os Modem dos operadores possuem uma ligação SMA para ligação a antenas externas, mas esta terá que ser ativada via software no modem para que passe e funcionar convenientemente.

A qualidade do sinal pode ser verificada nos parâmetros do próprio modem, assim como a orientação da antena pode ser otimizada através dessa informação.

As imagens seguintes são elucidativas onde na mesma instalação com ou sem antena 4G exterior fazem a diferença entre ter ou não acesso à Internet

ANTES DEPOIS

Instalação rea

Base Kwanda (Soyo, Angola)

     

Situada no Soyo, província do Zaire, conta com uma área de 160 hectares e serve de apoio logístico a cerca de 50 companhias petrolíferas que operam na região. A Kwanda Lda, empresa gestora da Base fornece serviços de manuseamento de cargas através do porto marítimo, catering, alugueres de infraestruturas e Hotel com 40 quartos e vários edifícios com 4 estúdios cada , num total de mais de 400 pontos.  

O projeto começa com a necessidade de otimizar a distribuição TV e internet para os referidos alojamentos que inicialmente era feita através de um recetor do operador por alojamento (apróx. 450un.) para TV e cerca de 150un. VSATs (internet via satélite) instaladas nos vários edifícios.

A instalação foi idealizada de forma híbrida com a rede principal em fibra e a rede secundária em coaxial. A rede de fibra foi prevista como FTTC (Fiber To The Cabinet), podendo passar a FTTH (Fiber To The Home) ponto a ponto desde o Data Center. A partir deste ponto são distribuídas fibras para 12 armários principais que convertem o sinal óptico em elétrico, amplificam e distribuem em cabo coaxial para cada alojamento.

 

    

Em cada alojamento, quarto ou estúdio disponibiliza-se 120 programas TV, maioritariamente dos operadores (ZAP e DSTV) previamente descodificados e transmodulados em COFDM e o serviço de internet através do sistema Coaxdata, gerido a partir do Data Center.

Durante a instalação surgiu a necessidade de incluir uma rede de voz sobre IP (VOIP) na instalação, para o efeito foi criada uma nova configuração Coaxdata, incluindo a VLAN VOIP e respetiva prioridade de tráfego.

De referir que o apoio do Dep. Assistência Técnica da Televés desde a definição da solução até ao suporte local e remoto foi fundamental 

Instalador: IEMA, Grupo Serra & Coelho

Anúncio

DATBOSS

Antena com tecnologia TFORCE