The wishlist name can't be left blank

Documentação

A documentação mais completa e actualizada dos nossos produtos e serviços disponíveis para visualização e download. Seleccione uma categoria para iniciar a pesquisa.

InfoTeleves 80 (Junho 2017)

Informaçao geral

A tecnologia LED 'ilumina' uma nova linha de negócio

Dando mais um passo na sua estratégia de diversificação e como resposta ao apelo crescente da rede de clientes, o Grupo Televés iniciou uma nova unidade de negócio no desenvolvimento e fabrico de luminárias. A experiência do Grupo na tecnologia electrónica e no fabrico de estruturas metálicas convergiram para desenvolver um catálogo de soluções de iluminação LED para exterior e interior.

A eficiência energética e a qualidade são valores representativos do equipamento. As luminárias da Televés permitem obter poupanças energéticas até 80% comparativamente aos sistemas de iluminação convencional. Com uma qualidade de engenharia superior e uma excelente gestão térmica, garante-se uma longa vida útil sem necessidade de manutenção.

A gama de soluções de exterior AtmosLED oferece uma grande versatilidade, que permite adaptar-se a qualquer instalação, desde a iluminação pública até projectos em centros comerciais, áreas recreativas ou instalações desportivas. Podem igualmente iluminar monumentos históricos ou fachadas. 

As luminárias da Televés permitem obter poupanças energéticas até 80% comparativamente aos sistemas de iluminação convencional

Para o interior, as soluções agrupam-se na gama InnerLED, que disponibiliza diferentes acabamentos e uma grande diversidade de fixações, para uma instalação simples e de ligação directa à rede eléctrica.

A oferta completa-se com as gamas PathLED, que disponibiliza soluções adequadas para projectos paisagísticos, como parques e jardins, e a gama Retrofit,  para projectos especiais como sejam a adaptação a postes ornamentais de estilo clássico.

Uma das mais-valias acrescentadas nas soluções de iluminação LED da Televés são as diversas opções de programação e controlo. De tal forma, é possível desenvolver projectos em que a intensidade luminosa da instalação é programada em função dos horários definidos.

Televes no mundo

ExpoRexel e ANGACOM

ExpoRexel (Batalha, Portugal) 17 - 19 Maio

Na maior exposição privada de material eléctrico da Península Ibérica estiveram presentes marcas de reconhecido prestígio onde a Televés apresentou as suas mais recentes novidades.

As áreas dedicadas à Iluminação LED e aos Sistema CareLife estiveram em destaque no stand Televés como novidade de produto.

No segmento da Hotelaria, o bastidor 19” instalado na área técnica do stand distribuía através de uma solução GPON sinais RF Overlay via T.0X, IPTV Arantia, Internet, VoIP e CCTV. Estes serviços estavam acessíveis no “quarto de Hotel” presente no stand.

Os instaladores tiveram ainda a oportunidade de testar os novos equipamentos de Medida H30FLEX e a Avant9 com sinais reais.

ANGACOM (Colónia, Alemanha) 31 Maio - 1 Junho

O TForce continua a ser o protagonista da tecnologia Televés, que se apresentou como novidade para a nova gama NevoSwitch com o DCFLEX. A Angacom confirma o bom posicionamento das soluções FibreData para redes GPON que a Televés disponibiliza ao sector da Hotelaria.

Fotos curiosas

Protecção redundante

Num sector onde tudo está direccionado à protecção do sinal de televisão, existe quem se preocupe na protecção da própria antena. Neste telhado uma coruja espantalho ocupa-se em afugentar quem tenha a tentação de pousar. Trata-se de uma protecção redundante e neste caso desnecessária. Talvez consequência da redundância ser uma ferramenta inerente à nossa tecnologia.

Perguntas frequentes

Por que é que a CAM de um T.0X com remultiplexagem, por vezes, não desencripta todos os programas?

Aquando da instalação da CAM dever-se-á configurar a entrada dos serviços a desencriptar.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

Um módulo T.0X com remultiplexagem dispõe de três desmoduladores à entrada e consequentemente três fontes independentes de serviços. Como consequência a CAM que se utiliza para desencriptar serviços deve identificar qual a fonte que se deverá ligar.

Existem duas possibilidades:

  • Os serviços são provenientes de um dos desmoduladores (“IN A”, “IN B” ou “IN C”)
  • Os serviços são provenientes da multiplexagem dos serviços (“OUT”) pelo que se poderão desencriptar serviços de qualquer uma das entradas desde que partilhem o mesmo sistema de aceso condicional.

Através do programador, esta configuração é realizada no menu CAM (Imagem 1).

Pelo Tsuite esta função é disponibilizada na janela “Configuração” do módulo a gerir (Imagem 2).

Dependendo do modo de configuração do equipamento, os serviços desencriptados podem pertencer a um único desmodulador (mesmo transponder) ou podem pertencer a diferentes desmoduladores (diferentes transponders).

A CAM desencriptará serviços multiplexados provenientes de diferentes desmoduladores.

Formação

Novo regulamento europeu de produtos da construção: CPR

Proteger as pessoas não é uma opção, é nossa responsabilidade

O que é o CPR?

É um regulamento (CPR, do inglês Construction Products Regulation) de cumprimento obrigatório, que estabelece normas comuns em toda a UE para a comercialização de produtos da construção.

Estas normas oferecem uma linguagem técnica comum para a avaliação do comportamento dos produtos instalados numa construção, e relativamente aos cabos a norma de aplicação é desenvolvida na EN50575.

Os parâmetros de reacção ao fogo são os seguintes:

  • Libertação de calor
  • Propagação da chama
  • Produção de fumo
  • Gotículas incandescentes
  • Acidez

Quando entra em vigor o CPR?

Após o dia 1 de Julho de 2017 todos os cabos colocados no mercado deverão ter a marcação CE e a Declaração de Conformidade (DoP).

O que é a Declaração de Conformidade (DoP)?

A Declaração de Conformidade ou DoP (do inglês Declaration of Performance) é um documento gerado pelo fabricante com a informação seguinte:

  • Identificação do produto
  • Utilização destinada do produto
  • Características do comportamento face ao fogo (Euroclasse CPR)

O que vai fazer a Televés?

A Televés cumpre a norma europeia e mantém a sua principal exigência de segurança e protecção das pessoas. Terá disponíveis cabos de categoria B2ca até Fca, para satisfazer todos os mercados e todas as necessidades de segurança.

A marcação será feita em três pontos:

  • Cobertura (bainha) do cabo
  • Etiqueta do produto
  • Embalagem do produto

Tabelas de classificação

(Euroclasse)

Tipo de cabo Euroclasse Sistema AVPD* Critério  de classificação Critérios adicionais
Ignífugo,  incombustível Aca 1+ EN ISO 17616
Poder calorífico total
 
Risco de incêndio reduzido B1ca EN 50399
Emissão de calor e produção de fumos em teste de propagação de chama

EN 60332-1-2
Propagação da chama
Emissão de fumos opacos
(s1a, s1b, s2, s3) EN 50339 / EN 61034-2

Acidez
(a1, a2, a3) EN 50267-2-3

Queda de partículas incandescentes
(d0, d1, d2) EN 50399
B2ca
Cca
Dca 3
Cabo standard Eca En 60332-1-2
Propagação da chama
 
Sem prestações determinadas Fca 4 En 60332-1-2
Propagação da chama
 

 

Elementos de verificação Sistema AVPD *
1+ 3 4
Controlo da produção em fábrica Televés fabricante
Testes complementários de amostras tirados aleatoriamente da fábrica Televés fabricante
Determinação do produto alvo baseado em testes de fogo (Conforme colheita de amostras realizada pelo fabricante), cálculos do objectivo pretendido, aos valores referencia ou a documentação descritiva do produto Organismo notificado Laboratório notificado Televés fabricante
Inspecção inicial da fábrica e do controle de produção da própria Organismo notificado - -
Inspecção de seguimento Organismo notificado - -
Teste sobre amostras obtidas previamente da introdução do produto no mercado Organismo notificado - -

* Sistema AVPD: Sistemas de Avaliação e Verificação da Permanência de Desempenho (del inglés AVCP: Assessment and Verification of Consistency of Performance)

 

Dica

Introdução de um NevoSwitch dCSS numa instalação existente

Um problema frequente quando se acrescenta um novo multiswitsch a uma instalação existente, são as alimentações eléctricas fornecidas pelas fontes de alimentação que já não são as mesmas. Quando uma instalação está concluída, dimensiona-se de uma forma exacta a distribuição das fontes de alimentação para evitar consumos desproporcionados. Retirar um multiswitch ao sistema instalado não pressupõe um problema de funcionamento, mas acrescentar um poderá desajustar a alimentação global da instalação.

O novo NevoSwitch dCSS dispõe de um switch (SAT DC LINK ON-OFF) que permite ser activado numa ligação em cascata, isto é, não é alimentado nem alimenta qualquer elemento presente na cascada, se o interruptor estiver em OFF. Com esta nova funcionalidade exclusiva do NevoSwitch dCSS não é necessário uma preocupação com desajustes de correntes eléctricas.

Para alimentar o NevoSwitch dCSS pode-se conectar uma fonte de alimentação ao equipamento ou este ser alimentado via Set-Top-Box, que para tal ter-se-á que posicionar o switch RECEIVER POWER na posição ON.

Instalação rea

Hotel Lumiares (Bairro Alto, Lisboa)

Da reabilitação de um edifício antigo em pleno Bairro Alto, nasceu um moderno Hotel composto por vários apartamentos, lojas, restaurante e SPA.

Uma instalação com o sistema FibreData, através de uma solução GPON que distribui serviços de Internet, Telefonia IP, VoD, RF Overlay e 95 programas de televisão via IP provenientes de 3 serviços destintos sendo um dos quais um Headend IP, também Televés. O Middleware instalado permite a criação e gestão de serviços personalizados do Hotel.

A rede de distribuição é totalmente passiva e em fibra óptica até cada apartamento onde a ONT instalada fornece todos estes serviços todas as tomadas Coaxiais e Par de cobre existentes nas fracções.

INSTALADOR:

Irmãos Pinto da Costa,
Instalações Técnicas S.A

Sabia que...

...a Televés começou a fabricar sete antenas por dia?

Como o tempo passa. Distante fica o ano de 1961, pouco depois da fundação da empresa, em que se conseguiu organizar uma linha de montagem com capacidade de produzir até sete antenas por dia. Ao final desse mesmo ano já era possível atingir a centena de unidades. A optimização dos processos naquela época era exponencial e quatro anos depois foi possível terminar o ano de 1965 com uma produção anual com mais de 100.000 antenas.

É gratificante fazer uma retrospecção para disfrutar do percurso realizado, que apresenta o seu ponto mais importante no ano de 2009 com a criação da fábrica de antenas robotizada e automatizada mais completa do sector. Durante vários meses de 2009 e 2010 a fábrica operava com três turnos diários para abastecer o mercado do Apagão Analógico, produzindo-se mais de 2.500 antenas por turno.

Made in Televés

A tecnologia TForce que nos compromete com uma melhoria constante

A tecnologia de tomografia aplicada na indústria eleva o controlo de qualidade dos processos de fabrico da Televés para um nível superior.

Não passou um ano desde que a Televés se iniciou na montagem dos seus próprios circuitos MMIC e já contabilizam mais de 200.000 unidades. Esta tecnologia de montagem de componentes tão pormenorizada obriga um controlo absoluto dos processos, abrangendo parâmetros complementares como níveis de temperatura e humidade ambiente.

Esta melhoria contínua também é necessária nas tecnologias que permitem verificar a montagem dos componentes referidos. A tecnologia de raios X utilizada até a data apresentava limitações que a Televés tem superado com a implementação de tecnologias de tomografia aplicada à indústria. A tomografia permite obter imagens por secções que são processadas matematicamente para serem posteriormente apresentadas em três dimensões. São as mais semelhantes a uma imagem real e conhecidas genericamente pela sua aplicação na área da medicina.

Através da tomografia, a Televés tem hoje a capacidade de detectar falhas de montagem em pontos de solda de tamanho inferior a 60 micrómetros. A presença de oxigénio em determinadas proporções é um indicador de que o ponto de solda se fundiu correctamente.

Alem disso, a Televés utiliza a tomografia para analisar a perfeição das peças de Zamak, verificando a porosidade da solidificação. Este pormenor é fundamental para assegurar a correcta estanquicidade e conectividade dos produtos Televés ao longo de tempo

Anúncio

DAT BOSS