The wishlist name can't be left blank

Documentação

A documentação mais completa e actualizada dos nossos produtos e serviços disponíveis para visualização e download. Seleccione uma categoria para iniciar a pesquisa.

InfoTeleves 85 (Junho 2018)

Informaçao geral

A era da televis√£o das emo√ß√Ķes

A televis√£o das emo√ß√Ķes deu um passo √† frente com o impulso da Televes Corporation. No passado dia 3 de maio, a empresa colocou em funcionamento um canal de Ultra Alta Defini√ß√£o (UHD) atrav√©s da Televis√£o Digital Terrestre (TDT) para a zona de Santiago de Compostela. √Č a quarta experi√™ncia com estas caracter√≠sticas em Espanha, depois das realizadas em Madrid, Barcelona e Sevilha. A transmiss√£o √© assegurada com equipamentos da gama Fourth Series da TRedess, empresa do grupo Televes Corporation.

O projecto ter√° uma dura√ß√£o de pelo menos seis meses e tem como objetivo principal efectuar testes t√©cnicos com modula√ß√£o DVB-T2, entre eles a recep√ß√£o em mobilidade. O projecto conta com a colabora√ß√£o da Radiotelevisi√≥n Espa√Īola (RTVE), que fornece o conte√ļdo do canal que consiste num document√°rio sobre Santiago de Compostela, relacionado com a s√©rie sobre Cidades Patrim√≥nio da Humanidade, e a Cellnex Telecom, que fornece instala√ß√Ķes no centro emissor do Monte Pedroso.

A apresenta√ß√£o p√ļblica do projeto aconteceu no Centro Tecnol√≥gico da Televes Corporation e contou com uma liga√ß√£o em directo atrav√©s do Canal 24 horas da RTVE.

Santiago Rey assegurou que a TDT é a plataforma mais adequada para servir toda a população

Na presen√ßa dos representantes nacionais, regionais e locais, Santiago Rey, diretor geral da empresa, destacou o significado que representa a emiss√£o de um canal em Ultra Alta Defini√ß√£o, e que confirma a Telev√©s na vanguarda da tecnologia da televis√£o. Santiago Rey comentou que a UHD √© um salto qualitativo que d√° lugar √† era da "televis√£o das emo√ß√Ķes" e assegurou que a TDT √© a plataforma mais adequada para servir toda a popula√ß√£o. Referiu tamb√©m que o equipamento emissor utilizado no projecto foi desenvolvido e fabricado nas pr√≥prias instala√ß√Ķes da Televes Corporation.

Entre nós

José María Soneira, técnico do departamento de Assistência Técnica

Quais as suas responsabilidades na Televés?

Fa√ßo parte do departamento de Assist√™ncia T√©cnica e forma√ß√£o. Damos apoio a clientes, distribuidores e projectistas. Tamb√©m criamos documenta√ß√£o para as equipas comerciais, testamos produto novo e elaboramos manuais. Sou tamb√©m o respons√°vel da unidade m√≥vel de forma√ß√£o. Encarrego-me de que o cami√£o esteja sempre pronto para fazer as rotas, de o conduzir e, junto ao comercial de cada zona fazer as respectivas forma√ß√Ķes. Visitamos anualmente aprox. 60 locais em toda a Espanha, entre institutos de FP, armaz√©ns e associa√ß√Ķes de instaladores. O conte√ļdo das forma√ß√Ķes √© adaptado √†s necessidades de cada institui√ß√£o visitada. Ultimamente as forma√ß√Ķes baseiam-se mais na fibra √≥ptica, GPON e transmodula√ß√£o sat√©lite-terrestre. √Č tamb√©m da minha responsabilidade levar a segunda unidade m√≥vel at√© √† nossa filial de Estugarda, Alemanha, de onde se iniciam as rotas por diferentes pa√≠ses de Europa.

Faz parte da Televés desde quando? Como foi a evolução do seu percurso na Televés?

Ingressei na empresa em 2014, despois de terminar o curso superior de Telecomunica√ß√Ķes e Sistemas Inform√°ticos. Estive no in√≠cio uma temporada em Assamblia, empresa da Televes Corporation respons√°vel pela montagem de produto, e em 2015 passei para o meu posto actual.

‚ÄúO que h√° de melhor que ajudar os futuros t√©cnicos a que se familiarizem com os equipamentos que v√£o a utilizar na sua vida profissional?‚ÄĚ

O que lhe dá mais satisfação no seu trabalho?

O contacto com as pessoas e poder ajudar. Na Televés há uma grande tradição de estar muito próximo dos técnicos e instaladores, e o que há de melhor que ajudar os futuros técnicos a que se familiarizem com os equipamentos que vão utilizar na sua vida profissional? Identifico-me com eles. Eu também teria gostado de ter tido uma oportunidade destas quando era estudante.

E o mais complicado?

Estar tantos dias fora de casa. No total, entre dois a tr√™s meses por ano. √Č cansativo mas compensador.

Na sua opinião, quais os pilares fundamentais da Televés?

Estar sempre focado no cliente, ajudando-o no que ele precisa, seja formação, assistência ou documentação. Este é o espirito que destingue a Televés. Existem os que são simplesmente fabricantes ou distribuidores. Nós somos mais do que isso. Os nossos clientes têm sempre um comercial próximo e um departamento como o nosso, preparado e disponível para os ajudar.

Fale-nos de um projecto actual que considere importante.

Com a unidade m√≥vel j√° percorri todas as comunidades aut√≥nomas peninsulares e as Ilhas Baleares. Temos previsto no futuro cruzar o estreito para chegar a Ceuta e Melilha, e visitar tamb√©m algumas cidades de Marrocos, onde temos um mercado importante. √Č um projecto que me alicia.

Televes Corporation

Gsertel, protagonista da implementa√ß√£o da TDT na Col√īmbia

A Gsertel √© um dos protagonistas da implementa√ß√£o da televis√£o digital terrestre (TDT) na Col√īmbia. A empresa da Televes Corporation obteve em 2017 um contrato para fornecer equipamentos de monitoriza√ß√£o DVB-T/T2 que envolve a instala√ß√£o da solu√ß√£o RCS em 22 cidades.

Televés Corporación

Esta infra-estrutura permite, atrav√©s de um centro de controlo, a monitoriza√ß√£o total e em tempo real do sinal recebido pelos utilizadores, incluindo par√Ęmetros cr√≠ticos como emiss√£o espectral, resposta impulsiva, qualidade do sinal DVB-T2 e supervis√£o do conte√ļdo do quadro DVB. Desta forma, a Autoridade Nacional de Televis√£o da Rep√ļblica da Col√īmbia conseguiu implantar servi√ßos de valor acrescentado e qualidade, em todo o pa√≠s e reduzir significativamente os tempos de resolu√ß√£o de incidentes.

O financiamento deste projecto foi promovido pela União Europeia, através de um acordo para a modernização das infraestruturas da TDT neste país latino-americano.

A experi√™ncia significou um importante impulso √† presen√ßa da Gsertel na Am√©rica Latina, pelo que a tecnologia de monitoriza√ß√£o utilizada √© compat√≠vel tanto com o standard DVB-T2, que se adoptou na Col√īmbia, como com o ISDB-T/Tb, implantado na maioria dos pa√≠ses da regi√£o.

A tecnologia utilizada é compatível com os standards DVB-T/T2 e ISDB-T/Tb, implantado na maioria dos países da América Latina.

www.televescorporation.com

Novidade de producto

DINOVA BOSS e INNOVA agora também com TForce

TForce: Sim podemos pensar numa funcionalidade, podemos fabricar o produto

A Televés reinventou o conceito de antena. A tecnologia exclusiva usada para o desenvolvimento, fabrico e montagem de componentes próprios MMIC conhecida como TForce.

At√© agora, uma antena limitava-se a ser o elemento receptor de uma instala√ß√£o de televis√£o em que o ganho e a directividade eram as principais caracter√≠sticas. Gra√ßas √† introdu√ß√£o de um dispositivo inteligente como a tecnologia BOSS e TForce, tanto na gama DINOVA BOSS como na gama INNOVA BOSS que est√£o dotadas para receber sinais muito fracos sem o risco de serem afectados por sinais fortes. Adicionalmente n√£o permitindo que as flutua√ß√Ķes afectem o resultado final. Isso revela o conceito de margem din√Ęmica como o mais not√°vel entre os par√Ęmetros de qualidade.

Salienta-se as seguintes características da tecnologia TForce que converte estas antenas em dispositivos ainda mais versáteis:

  • Controlo autom√°tico do n√≠vel de sinal recebido (seja muito alto ou muito baixo) para garantir sempre o n√≠vel de sa√≠da perfeito.
  • Alta margem din√Ęmica que permite receber sinais de televis√£o mesmo em situa√ß√Ķes muito complicadas, onde os n√≠veis de sinal s√£o muito d√©beis ou muito elevados.
  • Aumento da √°rea de cobertura TDT.
  • Menor figura de ru√≠do.
  • Alto ganho.
  • Recep√ß√£o mais est√°vel, capaz de suportar desvanecimentos (fading) sem afectar √† qualidade do sinal de televis√£o.
  • Funcionamento em modo passivo ou em modo activo, activar a intelig√™ncia, com uma fonte de alimenta√ß√£o ou mediante um injector de corrente.

Referências com tecnologia TForce incluída:

Gama DINOVA BOSS 1440xx

Gama DINOVA BOSS MIX 1442xx

Gama INNOVA BOSS 1302Xx

Gama INNOVA BOSS MIX 1303xx

pt.televes.com/tforce

Dica

Parametrização de uma rede CoaxData

Um dos principais pedidos dos instaladores do sistema CoaxData é dispor de uma ferramenta de software para poder gerir de forma centralizada e rápida uma rede CoaxData.

Ao tratar-se de uma arquitectura em layer2, o CoaxData não permite, originalmente, a ligação IP remota aos dispositivos escravos.

A solução está na CoaxBox (ref.769330): um dispositivo capaz de gerar um serviço DHCP pelo que permite parametrizar, gerir e monitorizar todos os escravos de uma rede CoaxData.

Características principais:

  • Definir o modo de funcionamento e par√Ęmetros do sistema.
  • Mostrar o estado de cada dispositivo CoaxData.
  • Parametriza√ß√£o remoto de escravos, incluindo um servi√ßo TFTP para o carregamento autom√°tico de configura√ß√Ķes.

Perguntas frequentes

Como misturar sinal de F.I. a uma cabeça de rede de processamento T.0X apenas com TDT e transmitir através de fibra óptica a pontos distantes?

Haver√° situa√ß√Ķes em que a transmodula√ß√£o de certos canais de sat√©lite para COFDM n√£o ser√° suficiente, nestes casos h√° a possibilidade de adicionar a F.I. de uma polaridade de sat√©lite ao fluxo de sinal COFDM. Este fluxo de sinal tamb√©m pode ser transmitido atrav√©s de fibra √≥ptica utilizando um transmissor √≥ptico adequado com baixas perdas, atingindo grandes dist√Ęncias.

Como misturar um sinal F.I. a uma cabeça de rede de processamento T.0X  apenas com TDT e distribuir através de fibra óptica a pontos distantes?

1. Cabeça de rede de processadores T.0X (transmoduladores DVB/S2-COFDM, DVB-T/COFDM, encoder/moduladores, amplificador, etc).

2. Amplificador MiniKom ref. 5363 (Art. Nr. EV45).

3. Transmissor óptico SMATV ref. 238201 (Art. Nr. OMS1310).

4. Receptor óptico SMATV ref. 238201 (Art. Nr. OMS1310).

Instalação real

Condomínio Logístico Nacala (Moçambique)

O Novo condom√≠nio Owany que significa bem-vindo pertence ao Corredor Log√≠stico de Nacala em Mo√ßambique e disp√Ķe de servi√ßos de Telecomunica√ß√Ķes capazes de satisfazer as pretens√Ķes dos seus cond√≥minos atrav√©s de uma solu√ß√£o desenhada √† medida para aquela infra-estrutura.

Com uma rede de distribui√ß√£o de cablagem de fibra √≥ptica totalmente passiva, onde a cada uma das quase 200 moradias chega uma √ļnica fibra √≥ptica que permite a distribui√ß√£o dos sinais da TDT gratuita de Mo√ßambique, os operadores GoTV e StarTimes em DVB-T2 e a DSTV e a ZAP via sat√©lite, em DVB-S2. Paralelamente a mesma fibra √≥ptica permite a distribui√ß√£o de servi√ßos IP, ao qual se implementou um sistema de voz sobre IP (VOIP).

Desta forma cada condómino tem a liberdade de subscrever qualquer serviço junto de qualquer operador e ligar a set-top-box fornecida em qualquer tomada, sem necessidade de instalação de qualquer antena adicional, preservando-se assim a arquitectura do empreendimento.

A compatibilidade da OLT512 com o sistema FiberIRS ODU32 permitiu esta integra√ß√£o, substituindo as redes de cablagem tradicionais por uma √ļnica fibra √≥ptica, garantindo mais servi√ßo aos utilizadores.

INSTALADOR: PS CABLING

Televes no mundo

NAB Show (Las Vegas, EUA), Evolving Connectivity (Reino Unido) e Windham Hotel Group show (Chennai, √ćndia)

NAB Show (Las Vegas, EUA) 9-12 JANEIRO

Telev√©s, TRedess e Gsertel participaram neste evento com stands pr√≥prios para destacar todo o potencial do grupo Televes nos Estados Unidos. As infraestruturas de televis√£o est√£o a converter-se num ritmo acelerado em plataformas de servi√ßos √°udio-visuais de √ļltima gera√ß√£o e a Televes Corporation est√° a consolidar um papel relevante neste pa√≠s.

en.televes.com/ces

Evolving Connectivity (Reino Unido) 26 ABRIL

No evento organizado em abril pela CAI (Confedera√ß√£o de Instaladores de Antenas) a Telev√©s participou apresentando a gama de NevoSwitches com dCSS, compat√≠vel com a Sky. Apresentou tamb√©m solu√ß√Ķes Quad Play das infraestruturas GPON com a gama de OLT e ONTs.

Windham Hotel Group show (Chennai, √ćndia) 26 ABRIL

Na primeira participação neste evento foi interessante comprovar a interessante actividade desta zona EMEA, onde foi possível apresentar as nossas capacidades no sector Hospitality. A Televés lançou a nova versão do seu ATV3 Solução Interactiva de IPTV, com um novo interface de utilizador em modo hóspede.

Convergance França 6-8 mayo

Evento especialmente dedicado √†s infraestruturas de redes multisservi√ßo de alta capacidade, demostrando a flexibilidade das solu√ß√Ķes Telev√©s FibreData e WaveData para redes PON.

Formação

MOSAIQ6, The power of user experience: interface multi-t√°cti

Os detalhes contam. O MOSAIQ6, com a seu inovador interface desenhado especialmente para proporcionar o máximo partido do ecrã multitáctil de 8", permite ao utilizador poder interagir com o medidor de forma simples e intuitiva: apresenta todas as características necessárias para que a sua utilização seja excepcional. Trata-se de um ecrã táctil REAL rentabilizado ao máximo com os seguintes comandos:

TAP PULSAR (TAP):
Toque r√°pido.

Seleccionar uma opção dentro de um menu ou para abrir lista dentro de uma opção.
DOUBLE TAP PULSAR DUAS VEZES (DOUBLE TAP):
Dois toques r√°pidos e consecutivos.

Aceder a uma das fun√ß√Ķes do modo mosaico e a poder visualizar em ecr√£ completo.
DRAG ARRASTRAR (DRAG):
Deslizar longo.

Passar de um modo (medidas) a outro (mosaico).
SWIPE DESLIZAR (SWIPE):
Deslizar curto.

Aceder aos menus marcados com setas ou para alterar de canal em modo espectro.
PINCH/SPREAD JUNTAR/SEPARAR (PINCH/SPREAD):
Juntar/separar dois dedos sobre o ecr√£.

Alterar o span, aumentar ou diminuir.

Exemplificados os comandos do MOSAIQ6, descrevemos um exemplo pr√°tico de como os rentabilizar ao m√°ximo.

A barra inferior disponibiliza v√°rios acessos directos que com um s√≥ click (TAP) permitem fazer altera√ß√Ķes r√°pidas. Com um toque √ļnico (TAP).

Nesta zona inferior √© poss√≠vel alterar de banda sat√©lite para banda terrestre, alterar de canal para frequ√™ncia, guardar um log macrolog ou aceder rapidamente ao menu principal, (entre outras). Ao seleccionar a seta parte inferior (TAP), o medidor inicia um "learning plan" e analisa todos os canais detectados dentro da banda seleccionada. Uma vez obtida a tabela com todos os canais e respectivas medidas (pot√™ncia, C/N, MER, etc.), √© poss√≠vel actuar sobre a mesma com um deslizar curto (SWIPE) e seleccionar um determinado canal com um √ļnico toque (TAP).

Para alterar o modo de ecrã scan com todas as medidas a um dos outros dois possíveis (mosaico 6 ou mosaico 3) é necessário fazer um deslizar longo (DRAG) para a esquerda ou para a direita de acordo com o pretendido.

No modo mosaico, ao pulsar duas vezes (DOUBLE TAP) é possível aceder a um dos menus e visualizar em ecrã completo. Para regressar ao modo anterior é tão simples como voltar a pulsar duas vezes (DOUBLE TAP). Cada um dos menus disponibilizados no modo mosaico pode ser alterado para outro clicando sobre a seta laranja (TAP) e seleccionando o pretendido (TAP).

Como exemplo, para aceder ao modo espectro √© necess√°rio clicar duas vezes sobre a janela correspondente (DOUBLE TAP). Com o modo espectro em ecr√£ completo, para alterar o espectro span basta com os dedos em fun√ß√£o ‚Äúpin√ßa‚ÄĚ, afastar (para aumentar o span) (PINCH) e aproximar (para diminuir o span) (SPREAD).Para alterar de um canal (frequ√™ncia) a outro simplesmente √© necess√°rio tocar sobre o espectro e deslizar curto para a direita para o canal seguinte e para a esquerda para o canal anterior (SWIPE).

Gra√ßas sobre tudo √† interface t√°ctil e aos respectivos comandos comentados anteriormente, o MOSAIQ6 converte-se num medidor port√°til de altas presta√ß√Ķes altamente intuitivo e autom√°tico: The power of user experience.

¬°N√£o esquecer!

H30 FLEX, nova opção para a visualização de áudio/vídeo analógico

A partir da vers√£o SW 1.26 √© poss√≠vel pedir op√ß√£o, que atrav√©s de um adaptador externo USB 2.0 digitaliza sinais de entrada de √°udio/v√≠deo. √Č uma op√ß√£o especialmente desenvolvida para a visualiza√ß√£o e monitoriza√ß√£o de c√Ęmaras de videovigil√Ęncia anal√≥gicas.

Inclui:

Interface RCA (S-VHS) e S-Vídeo.

Formato de vídeo 720x480@30fps (NTSC) e 720x576@25fps (PAL)

An√ļncio

iTCalc, a melhor ferramenta para projectistas